A c t u a l i z a ç õ e s  d e   B u d o    J u n h o  2 0 0 2

 Christophe Peytier

O Simbolismo Visto Através da Janela do Aikido

Origens do Aikido

Ueshiba Morihei (1883-1969), o fundador do Aikido, começou a ensinar a sua arte marcial em 1922, com varios nomes: Ueshiba Juku, Ueshiba-Ryu Aiki-Jujitsu e Aikibudo. O nome aikido só apareceu em 1942, muito recente, apesar de ter uma história que remonta à familia Takeda que foi o que mais influenciou o aikido (Daito-ryu). A familia takeda foi uma das grandes famílias de samurais a começar a ter poder no japão de séc. XII. Isto não quer dizer que o aikido tenha as suas origens no séc. XII, mas claro que já existia a presença forte da família Takeda e é muito provável que o que hoje em dia é o aikido tenha recebido influência dessas artes marciais antigas. Na década de 1960, o Fundador incentiva os seus discípulos a expandir a sua arte pelo mundo, agora que já está bem solidificada. Chiba Sensei, o meu mestre, actualmente 8º Dan, correspondeu a este apelo, tendo partido para Inglaterra, onde começou a ensinar Aikido em 1966. Hoje ensina na California desde 1981.

Origens do Iaido

Pode dizer-se que o Iaido é a arte de desembainhar a espada. O Iaido foi basicamente criado por uma pessoa, Hayashizaki Jinsuke Minamoto Shigenobu (1546-1621). Tem a sua origem numa época de transição do Japão em guerra para a "paz Tokugawa". Mas o que é o Iaido? Pode dizer-se que é a arte de desembainhar a espada em duelo: as artes marciais, que eram aplicadas em combates com vários adversários, com os movimentos circulares com a espada, passaram a ser uma arte de combate de duelo, um combate apenas entre duas pessoas. E isto foi a supremacia do Iaido. O Iaido apresenta uma vantagem nova relativamente ao kenjutsu: contrariamente ao kenjutsu que começa o combate na posição de guarda, com a espada levantada sobre a cabeça; no Iaido, a espada sai directamente da bainha para o ataque. Por esta razão o Iaido começou a ter um grande sucesso porque nos duelos os praticantes tinham a vantagem de poder esconder o movimento de ataque, o tamanho da espada, etc., até ao momento do golpe. Assim, o Iaido começou a crescer muito rapidamente. O Iaido dá uma grande ênfase à Prática de katas, formas individuais. Hoje está ramificado em várias escolas. As principais: A Eishin Ryu e a Muso Shinden Ryu.

Simbolismo

Vem no dicionário que simbolismo é a representação concreta de um conceito abstracto. Tudo bem. Mas eu acho que no simbolismo não há só coisas concretas. Existe também um simbolismo que não é representado concretamente. É o simbolismo divino. Temos então duas maneiras verdadeiras de definir o simbolismo: Representação concreta de um conceito Expressão de conceitos não representáveis. É claro que esta separação que fiz é artificial - no simbolismo japonês não podemos separar estas duas componentes do simbolismo

(continua)

(Compre aqui a Revista Mon para ler este artigo na totalidade)

Menu Principal

O que é a M O N ?
Editorial Junho 2002
A r t i g o s  J u n h o  2 0 0 2 :

O Arco e a Barca
Luis Paixão e Roque Oliveira

A pastorícia do boi
José Manuel Araújo

Simbolismo nas artes marciais
João Camacho

Práticas Corporais Orientais no Ocidente
Joana Almeida

O Simbolismo Visto Através da Janela do Aikido
Christophe Peytier

 


WebDesign: José Patrão (Geral); Nuno Barradas & Manuela de Castro (Mon website).  Logo: Jorge Costa. Permanent Team: Nuno Figueiras Santos, José Morgado, Raul Pereira, João Geada.

©Copyright: Centro de Artes Orientais, 1997 - 2011