Home ] Karate-do como Defensa ] Karate-do como Auto-defesa? ] Karate-do: hit and avoid being hit? ] News About my Death... ] [ Notícias acerca da minha morte... ] Noticias acerca de mi muerte ] Institutionalisation and Competition in Shotokai ] Institucionalização e Competição em Shotokai ] Institucionalización  y Competición  en Shotokai ] Ensino de Karate-do Shotokai a Crianças ] Enseñando karate-do shotokai a los niños ] Teaching Karate-do Shotokai to Children ] L'insegnamento del Karate-do Shotokai ai bambini ] Vitória sem Luta ] Victory Without Fighting ] Vencer Sin Enfrentamiento ] Shotokai Karate Budo's Enciclopedias Online ] Shotokai Karate Budo’s Online Enciclopedias ] Le Enciclopedie Online dello Shotokai Karate Budo ] Diversidade Técnica e Valores Comuns ] Technical diversity and common values ] Differenze tecniche e valori comuni ] A prática Shotokai é Multiforme ] La practique Shotokai est Multiforme ] Discurso do Presidente da ASP ] Karatecas de todo o Mundo ] SIM-Objectives,Logo and Program ] SIM - Inscr. ] SIM-Questions&Answers ] SIM-particip ] SIM-Conclus ]

Centro de Artes Orientais www.cao.pt


 

As Notícias Acerca da Minha Morte...


(Este artigo é uma sinopse de um trabalho mais extenso que será apresentado no  SIM de 24/26-Oct-03)

 Tradução de uma  Mensagem enviada por José Patrão em 
http://groups.yahoo.com/group/shotokai/
 

1 - Relacionamento entre Grupos Shotokai

Sobre o mau relacionamento entre os grupos Shotokai Europeus, nomeadamente entre os da Murakami-kai, ouso citar Mark Twain: “As notícias acerca da minha morte são um pouco exageradas!"

Penso que muitas pessoas fora da Murakami-kai poderão desconhecer o excelente relacionamento entre a Associação Shotokai de Portugal (ASP) e a Scuola Shotokai Italia (SSI), a Mushinkai (Sr. Luis de Carvalho), ou a IKDS  
(Sr. Vecchiet), só para citar algumas. 

No que se refere  à Murakami-kai Portugal muitos pessoas desconhecerão certamente que, desde a morte de Murakami Sensei em 1987, a ASP manteve a sua coesão e espírito de união. Ninguém deixou esta Associação e trabalhámos conjuntamente tanto em termos Técnicos quer Administrativos, como um grupo. Em vez de um Líder Técnico temos um grupo chamado “Kodansha” composto por mais de 20 pessoas, cada um tendo mais de 25 anos de prática e é este corpo
colectivo quem decide, de uma forma democrática, as linhas de orientação de toda a associação para um período de três anos. Os fundadores da
Murakami-kai em Portugal, há 34 anos, ainda estão dentro deste grupo dando os seus conselhos aos membros mais jovens. O nosso Mestre continua a ser Murakami Sensei. O cargo de Coordenador Técnico - ocupado por mim neste momento - foi ocupado por outra pessoa no passado e será ocupado por outra no futuro.

Com estas palavras não pretendo dizer, de forma alguma, que sejamos melhores que os outros. Antes pelo contrário: todas as vezes que visitei outras organizações Murakami-kai na Europa e pratiquei com os seus líderes admirei os seus superiores conhecimentos técnicos e organizativos.

No que respeita a “relações intercontinentais” entre grupos Shotokai, posso assegurar-vos que a ASP e o Shotokai Karate Budo, por exemplo, partilham exactamente a mesma filosofia e espírito de prática, embora nunca tenhamos tido o mesmo mestre e tenhamos praticado em conjunto somente por algumas horas. E se é certo que a ASP tem uma relação directa (sem intermediação de um Mestre Japonês) com a Nihon Karate-do Shotokai também é certo que mantemos talvez uma ainda melhor compreensão (em termos de trabalho dentro do dojo) com pessoas que foram discípulos directos de Egami Sensei.

Deixem-me dizer agora que concordo com o Sr. Schneider de que o relacionamento entre os grupos Murakami-kai franceses não é um bom exemplo para seguir (aliás, o relacionamento entre os grupos de Shotokai Japoneses também não é perfeito). Mas eu tenho a recalcitrante mania de seguir bons exemplos. Por isso, prefiro não classificar toda a floresta como doente só por olhar para uma ou duas espécies incompatíveis de árvores.

Reparem só no número anual de visitas do "shotokai.com" comparadas com o mesmo número de visitas de qualquer outra organização de Karate desportivo do mundo. Estou consciente de que o número de visitas de uma página Web pode não
ser necessariamente um indicador de qualidade. Mas estou convencido que neste caso, os praticantes de karate e de budo no
mundo inteiro olham para o www.shotokai.com como um excelente site de guia e referência em termos de Budo, Karate-do e Shotokai.

2 - Importância e Papel das Organizações de Shotokai

Podem classificar-me como um inabalável optimista, mas tenho a convicção pessoal que as organizações de Shotokai assumem uma importância crescente no panorama mundial do Karate-do.

Mesmo que as pessoas tendam a abraçar a competição (no Karate, ou nas suas carreiras profissionais) durante um período específico da sua vida, geralmente, com o passar do tempo, tendem a olhar para os outros de uma forma mais interdependente. Há medida que as pessoas ficam mais maturas, tendem a olhar para as artes de Budo não competitivas de uma maneira diferente, apreciando mais a reflexão e o crescimento interno do que vencer os outros.

Neste processo as pessoas podem também olhar para os seus filhos e aperceberem-se que eles têm suficientes competições nas suas vidas, quer na escola quer no ginásio, e podem decidir inscrever os seus filhos e filhas numa classe de Karate-do Shotokai. Por exemplo, em Almada - a minha cidade natal - há mais crianças a praticar Shotokai (cerca de 200 crianças) do que em qualquer outro estilo competitivo de Artes Marciais. E se não temos mais dojos abertos isso deve-se ao facto de acreditarmos numa boa preparação dos instrutores e simplesmente não termos pessoal suficiente para as necessidades.

Actualmente a competição desportiva tem o seu local seguro nas nossas vidas (e as audiências televisivas certamente mostram isso) mas as Artes não competitivas do Budo, como o Shotokai, também encontraram o seu próprio público.

Estou convicto que um número crescente de pessoas no mundo (ao menos, nos países em que o fluxo de informação não é limitado ou censurado) têm tendência a abraçar a filosofia não violenta que está inerente à nossa prática.

Com isto não pretendo dizer que as organizações de Shotokai não necessitem de desenvolvimento. Mas como poderemos desenvolvê-las?

3 - Ensaio de Diagnóstico

Neste momento atrevo-me a tentar começar a diagnosticar o mal das organizações de Shotokai (pelo menos das europeias) e propor algumas acções terapêuticas. Outros mais qualificados do que eu, irão certamente melhorar (ou simplesmente abandonar) esta primeira aproximação.

Penso que no passado (desde os anos 70, através dos 80 e continuando nos 90) os Grupos Shotokai Europeus foram fortes, de uma forma independente, porque se baseavam no seguimento de fortes líderes japoneses: Murakami Sensei, Harada Sensei e Hiruma Sensei foram os principais.

Entretanto, com a morte de Murakami Sensei e como os outros dois Mestres avançavam na idade, uma crise ocorreu.

O meu crer pessoal é que esta crise veio de um *paradigma errado* que pode ser encontrado em todo o lado na Europa:
- Alguns Seniores Europeus que foram em tempos alunos directos desses mestres (ou até alunos directos de Egami Sensei) querem ter uma posição de liderança similar (se não equivalente) aos seus carismáticos Mestres.

Simplificando, penso que estas pessoas disseram:
- O Mestre agora sou eu! Sigam-me!

Tentativas antigas para formar um grupo Shotokai Europeu falharam não por causa de falta de excelente tecnicistas, mas sim porque as pessoas continuavam a dizer:
- O Mestre agora sou eu! Sigam-me!

Algumas vezes estas atitudes foram camufladas por um falso hino de grupo que soava a algo como isto:
- Nós somos os melhores! Sigam-nos!

Implícito nestas palavras está o sentimento de que o Mestre morreu, ou já não é competente, e os meus colegas são muito menos competentes do que eu. Então eu sou obrigado (!?) a assumir a liderança.

Para ser franco, ouvi esta lengalenga durante anos e o que é facto é que me sinto comovido por ela.

Se a antiga liderança de três facções causou (directa ou indirectamente) a aparência de três seitas fanáticas entre o Shotokai, penso que a atitude subsequente causará uma fragmentação ainda pior. Em três ou quatro décadas poderá até causar a morte do Shotokai (ou como muitos preferem dizer: a filosofia do Karate-do como foi desenvolvida por Egami Sensei) pelo menos na Europa.

Tenho presente que iniciativas como a IKDS, a Mushinkai e a AKSER têm como pano de fundo um bom espírito de cooperação e de trabalho de equipa de nível internacional. Penso que esta será a razão principal pela qual têm obtido um
certo grau de sucesso.

Mas cada uma dessas organizações ainda falha na comunicação com as outras...

4 - Algumas propostas terapêuticas

O que fazer então? Recusar a liderança?

Talvez o que se necessite seja exactamente o contrário. Talvez necessitemos de respeitar a liderança de cada grupo e ser tolerantes às diferenças.

Porque não olhar para as diferenças técnicas entre os vários grupos de Shotokai da mesma forma que os ecologistas olham para a biodiversidade?

Porque não tentar praticar esse tipo de flexibilidade mental que Egami Sensei pregou e praticou? Olhem para Mestres como Aoki, Miyamoto, Harada, Murakami, Hiruma. Todos eles beberam da mesma fonte - Egami - mas todos se desenvolveram de uma maneira diferente. Será isso mau?

Bem, se olharmos para o Shotokai como outro estilo de Karate, outro “ryu”, que terá de ser uniformizado e compilado, as diferenças soam terríveis.

Mas se olharmos para o Shotokai como uma filosofia prática (firmemente alicerçada nas origens Okinawianas do Karate e também do Budo), então não deveremos ter receio dos tipos de experiências feitas por Hiroyuki Aoki (Shintaido) ou Yves Thélen (Aiki-karate-do) só para citar, talvez, os mais extremistas.

Estou convicto que, com o decorrer do tempo as diferenças entre o trigo e o joio tornar-se-ão aparentes. Algumas experiências frutificarão, outras não.

As práticas agrícolas do último século basearam-se na monocultura. O resultado foi quase catastrófico nalgumas partes do mundo onde os desertos tomaram agora o lugar de florestas milenares. Na minha opinião a “monocultura” criará o deserto no Shotokai também.

Em termos práticos deixem-me dar uma imagem para clarificar os antigos e novos paradigmas:
- Pirâmides e Vida.

As pirâmides são de facto uma realização humana extraordinária. Durante milénios persistiram como belos símbolos do passado. Mas olhemos de novo e perguntemo-nos se cada uma delas não é também um símbolo de imutabilidade e de morte?...

Mas não será a vida na sua diversidade e interdependência, uma realização ainda maior? Ela existia bem antes das pirâmides e, se os humanos com o seu egoísmo não a destruírem por completo, sobreviverá muito para além da ruína das pirâmides, absorvidas pela areia do deserto. A vida evolui constantemente, adaptando-se continuamente às mudanças no meio envolvente.

Deixemos então o Shotokai florescer como uma entidade viva, não como uma pirâmide especada no deserto em memória de um rei morto.

É por isso que aderi categoricamente ao projecto de uma Base de Dados Informativa do Shotokai. É por isso que proponho que nos reunamos em Portugal no próximo mês de Outubro.

Nós necessitamos urgentemente de acordar acerca do que é o nosso imutável núcleo de valores. Mantendo este “tanden” estável podemos então apreciar a variedade e diversidade, como forma de estimular o progresso.

 

José Patrão

 Texto/Text: © Copyright, José Patrão, 2003

 

Back to Main page

shotokai@netcabo.pt

 

Up ] Karate-do como Defensa ] Karate-do como Auto-defesa? ] Karate-do: hit and avoid being hit? ] News About my Death... ] Notícias acerca da minha morte... ] Noticias acerca de mi muerte ] Institutionalisation and Competition in Shotokai ] Institucionalização e Competição em Shotokai ] Institucionalización  y Competición  en Shotokai ] Ensino de Karate-do Shotokai a Crianças ] Enseñando karate-do shotokai a los niños ] Teaching Karate-do Shotokai to Children ] L'insegnamento del Karate-do Shotokai ai bambini ] Vitória sem Luta ] Victory Without Fighting ] Vencer Sin Enfrentamiento ] Shotokai Karate Budo's Enciclopedias Online ] Shotokai Karate Budo’s Online Enciclopedias ] Le Enciclopedie Online dello Shotokai Karate Budo ] Diversidade Técnica e Valores Comuns ] Technical diversity and common values ] Differenze tecniche e valori comuni ] A prática Shotokai é Multiforme ] La practique Shotokai est Multiforme ] Discurso do Presidente da ASP ] Karatecas de todo o Mundo ] SIM-Objectives,Logo and Program ] SIM - Inscr. ] SIM-Questions&Answers ] SIM-particip ] SIM-Conclus ]


WebDesign: José Patrão (Geral); Nuno Barradas & Manuela de Castro (Mon website).  Logo: Jorge Costa. Permanent Team: Nuno Figueiras Santos, José Morgado, Raul Pereira, João Geada.

©Copyright: Centro de Artes Orientais, 1997 - 2011